Após deixar os ringues, Mike Tyson conseguiu criar um conglomerado de empresas de maconha e ganhar milhões vendendo a famosa erva. Hoje, ele tem um lucro milionário e fuma cerca de R$ 200 mil por mês em ganja.

Myke Tyson, hoje com 53 anos de idade, é um dos pugilistas mais conhecidos da história. A sua fama chegou ao ápice após a clássica luta com o atleta Evander Holyfield, em que Tyson mordeu e arrancou um pedaço da orelha de seu adversário. Após deixar os ringues de lado, o lutador investiu seu dinheiro em empreendimentos canábicos e, daí, ele construiu um império.

Antes de criar essa relação com a planta, Mike estava cheio de dívidas e não ganhava mais o mesmo dinheiro da época que lutava. Então, ele apostou os seus investimentos na maconha e hoje é um dos grandes exemplos de empreendedores canábicos.

Ao lado de Eben Britton, ex-jogador de futebol americano, Tyson construiu o seu conglomerado de empresas relacionadas à cannabis. O “Tyson Ranch” é a peça mais conhecida desse empreendimento: se trata de um rancho de cultivo de maconha com mais de 160 mil metros quadrados situado na Califórnia. Lá, são cultivadas diversas estirpes de maconha que, posteriormente, são vendidas e usadas em produtos das empresas de Tyson.

Britton e Mike também produzem o podcast “Hotboxin” e, em um episódio gravado em 2019, eles afirmaram que fumam o equivalente a US$ 40 mil (cerca de R$ 200 mil) por mês. O valor é referente ao que eles gastam para produzir a maconha no rancho. Ou seja, se a erva fosse comprada em dispensários esse número seria muito maior.

Quanto fumamos por mês? São US $ 40 mil por mês? Isso mesmo, são US$ 40 mil por mês”, disse Tyson. “Fumamos 10 toneladas de maconha da fazenda por mês. Isso não é doido?”, respondeu o ex-jogador de futebol americano. De acordo com dados americanos, as empresas de Tyson vendem cerca de US$ 1 milhão (R$ 5 milhões) por mês. Os lucros mensais chegam ao valor de US$ 500 mil (aproximadamente R$ 2,5 milhões) por mês.

A ideia do pugilista é transformar o Tyson Ranch em um resort de luxo para os amantes da maconha, com tudo que nós merecemos. No último ano, o festival Kind Music aconteceu no rancho e, assim, Tyson pode oferecer um pouco da experiência que será entregue quando o projeto estiver em ascensão.

O lutador também quer promover o projeto “Tyson Cultivation School”, onde cultivadores serão incentivados a aprender mais sobre o processo de cultivação da cannabis. Atualmente, o rancho é usado para as plantações que alimentam as marcas de Tyson e para pesquisas relacionadas à planta.

Pode parecer que Mike Tyson se aproveitou de um momento do mercado da cannabis, ou que ele é apenas outro amante de maconha recreativa. Mas a verdade, é que o lutador percebeu os reais benefícios da maconha quando começou a fazer o uso medicinal.

Eu luto há mais de 20 anos e meu corpo tem muito desgaste. Fiz duas cirurgias e usei maconha para acalmar os meus nervos, e isso alivia a dor. Mas antes, eles me davam esses opioides, e eles me estragaram” disse Tyson em entrevista à revista Cannabis & Tech.

Por isso, além de fazer dinheiro. O atleta também quer ajudar as pessoas a entender que a maconha pode ser medicinal. Inclusive, um dos projetos do Tyson Ranch é dar auxílio para pessoas que são viciadas em opioides fortes. A maconha foi um grande negócio para Mike Tyson, mas a verdade é que ela pode ser um grande negócio para toda a humanidade. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.