Cientistas da Universidade de Augusta realizaram testes com ratos e descobriram que o CBD pode ajudar no tratamento da COVID-19

Há alguns meses, logo após a crise estourar ao redor do mundo, diversos países começaram a estudar sobre o efeito da maconha no tratamento da COVID-19, também conhecida como Sars-CoV-2. Agora, outro estudo destaca o poder do canabidiol (CBD) no tratamento de infecções pulmonares causadas pelo coronavírus.

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Augusta, nos Estados unidos, e publicado na revista Cannabis and Cannabinoid Research, o CBD pode ser usado para tratar o novo coronavírus. Os testes foram realizados em ratos infectados com uma versão do vírus, criando uma situação semelhante ao vírus nos humanos.

O Dr. Jack Yu, professor de Cirurgia na Universidade de Augusta, revelou que ele e seu time estão trabalhando em um estudo para entender a relação do CBD com a redução de inflamações. Ele conseguiu provar que o canabidiol pode ajudar no tratamento dos estágios mais críticos de pacientes infectados com COVID-19. Quer dizer, essa foi a resposta nos corpos dos ratinhos que foram usados no experimento.

Eles conseguiram estabilizar a condição pulmonar dos ratos infectados e bloquear coagulações perigosas. Os cientistas também conseguiram dados indicando que o CBD pode ajudar a bloquear os fatores que causam inflamações.

O coronavírus COVID-19 é tão forte que pode causar uma tempestade de citocinas, uma reação que descontrola as células imunológicas e pode levar à morte. O poder do CBD é justamente controlar essa tempestade de citocinas e criar mais resistência no corpo do paciente.

E não é de hoje que o canabidiol é usado para tratar de inflamações. De acordo com o Dr. Jack Yu, há pelo menos dez anos, estão sendo realizados grandes estudos sobre o CBD. Até então, a substância já foi associada a pelo menos 18 aplicações médicas.

Nossos estudos de laboratório indicam que o CBD puro pode ajudar os pulmões a se recuperarem da inflamação avassaladora [tempestade de citocinas] causada pelo novo coronavírus e a restaurar níveis saudáveis ​​de oxigênio no corpo“, afirmou Yu.

Apesar dos resultados positivos em ratos, os cientistas tem consciência que ainda é necessário realizar um teste clínico em humanos, antes de liberar o CBD como um tratamento oficial para a doença.

Fonte: Cannabis and Cannabinoid Research e The Augusta Chronice

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.